Oficinas

Concertos

Destaques

Retrospectiva

Jakub Lojek

Jakub Lojek nasceu em Varsóvia, Polonia. Depois de seu primeiro curso de Piano na escola Warschauer „Karol Szymanowski“ Talentschule ele deu início a sua graduação na escola superior de música de Freiburg, Alemanha, primeiro na classe de piano da professora Elza Kolodin, seguindo para a classe do professor Andreas Immer e no conservatório de Musica do norte em Luxemburgo na classe de música de camera da professora Beata Szalwinska. 

Ainda Jovem e mais tarde no seu tempo de estudante ele já era bem sucedido em diversos concursos de música de câmera e piano nacionais e internacionais. Sua interpretação tão expressiva o conduziram a apresentações em festivais como „Kneisel Hall Chamber Music Festival“ nos Estados Unidos, „Luzerne Festival“ na Suiça und „Piano Plus“ na Baviera.

Obteve outros impulsos musicais em diversos cursos com mestres renomados como Leon Fleisher, Paul Gulda, Daniel Blumenthal, Seymour Lipkin e Juilliard String Quartett. Já participou de concertos na Suiça, Áustria, Alemanha, Luxemburgo, Polonia, República Tcheca, Espanha, Italia, Lichtenstein, Ucrania, Estados Unidos e agora também no Brasil em sua segunda participação concecutiva na Expedição Musical em São João del-Rei, MG. 

Jakub Lojek trabalha desde novembro de 2016 no instituto para Musicologia e Educação Musical com foco em Piano, prática de piano escolar e escala na Universidade de Koblenz-Landau, Alemanha.

André Pires

ANDRÉ PIRES foi professor do Departamento de Música da UFJF, aposentado em 2016. Doutor em Música, pela UNIRIO, cursou o Mestrado e a Graduação em Piano na Escola de Música da UFRJ.

Homero Magalhães, Antônio Barbosa, Arnaldo Estrela e Myriam Dauelsberg (todos no Rio de Janeiro) foram seus mestres ao piano; Walter Greb (em Erlangen, na Alemanha) ao órgão. Sob orientação de John Neschling iniciou-se na regência, tendo sido premiado em 2004 como melhor regente em concurso coral na cidade de La Plata, Argentina.

Durante sete meses como bolsista da KWU, estudou órgão na Alemanha. Em seu retorno trabalhou nos instrumentos históricos de Tiradentes e Mariana, em Minas Gerais. Conheceu, estudou, gravou e divulgou a obra de três compositores mineiros: Manoel Dias de Oliveira (Tiradentes, 1735-1813), Presciliano Silva (São João del-Rei, 1854-1910) e Francisco Valle (Juiz de Fora, 1869-1906).

Em São João del-Rei ministrou curso de reciclagem para professores do Conservatório Estadual Padre José Maria Xavier, promovido em 1977 pela Secretaria de Estado da Educação. Convidado a assumir a vice-direção do estabelecimento – iniciativa do então diretor Abgar Campos Tirado – ampliou por mais um ano o processo iniciado no ano anterior.

Enquanto intérprete – pianista, organista ou regente – apresentou-se em palcos latino-americanos – Brasil, Argentina, Bolívia e Cuba – tendo gravado um LP e diversos CDs.

No link abaixo você pode ouvir um pouco deste brilhante pianista que nos honra com sua participação na MUSIK-Expedition 2018

https://www.youtube.com/playlist?list=PLer8ApZ6nV3pO8ie1v854vP8uShvVrzpg

Luzilei Aliel

Luzilei Aliel - é artista multimídia, compositor e educador. Graduado em Educação Musical pela Universidade de São Carlos - UFScar, com mestrado em Sonologia (ênfase em práticas criativas) pela Universidade de São Paulo, e atualmente doutorando em Sonologia, também pela USP, orientado pelo Prof. Dr. Silvio Ferraz, renomado compositor brasileiro. Possui trabalhos multimídia e composições apresentados nos principais congressos/festivais da área no Brasil e no exterior como: SMC2017 (IEEE International Conference on Systems, Man, and Cybernetics) NYCEMF - (New York City Electroacoustic Music Festival), Sonology - out phase , SIMN (Simpósio Internacional de Música Nova), ANPPOM (Associação Nacional de Pesquisa em Pós-Graduação em Musica), SBCM (Simpósio Brasileiro de Computação Musical), Ubimus (Simpósio Internacional de Música Ubíqua) e SIMA (Simpósio Internacional de Música da Amazônia).


Atualmente, lidera o grupo de pesquisa artística TecnoFagia - grupo de composição + improvisação com elementos brasileiros, que tem como aceite um concerto de uma hora com peças inéditas de compositores brasileiros atuais no importante SIMN 2018 (Simpósio Internacional de Música Nova) em Curitiba.


Os trabalhos podem ser visualizados na página:

https://www.facebook.com/comprovisation/


ou no canal no Youtube :

https://www.youtube.com/channel/UCrs2zCM_jThPv_Kdu1AAS4A


ou no soundcloud:

https://soundcloud.com/luzilei-aliel

Daniel Mendes

Daniel Mendes, filho, neto e bisneto de marceneiro cresceu em meio à madeira da oficina de seu pai. Iniciou seus estudos musicais em Itapecerica aos quinze anos de idade, na década de 90 transferiu seus estudos para a Escola de Musica Maestro Ivan Silva em Divinópolis onde estudou violão clássico por dois anos. Logo em seguida mudou-se para São João Del Rei dando continuidade a sua formação em violão clássico no Conservatório Padre José Maria Xavier e onde teve o seu primeiro contato com a Lutheria em um curso que havia na antiga FUNREI, hoje UFSJ. Em São João Del Rei junto com o curso de violão construiu seu primeiro instrumento. Nessa mesma época conheceu o Luthier Fernando Cardoso com quem viria a trabalhar um tempo mais tarde durante três anos na cidade de Tiradentes. Atualmente mora em Itapecerica trabalhando com a Lutheria, ministrando oficinas, produzindo temas instrumentais a frente de um Grupo musical, tendo a musica e a sonoridade perfeita como uma busca constante.

Links relacionados:

danielmendesluthier@hotmail.com

https://www.instagram.com/danielmendesluthier/

Christian Grosselfinger

Graduado em composição pela UNIRIO, patrocinado pela REMIC Microphones da Dinamarca, Christian Grosselfinger, brasileiro, é considerado pela FNAC Lisboa como "um dos violoncelistas mais promissores do brasil". Estudou violoncello por vários países europeus, incluindo Portugal, Alemanha, Suiça e Austria. Durante este tempo Christian tocou em algumas orquestras pelo mundo, como a OSBJ no Rio de Janeiro, Volkshochschule Orchester em Karlsruhe (Alemanha), Pro-Arte Orchester e Darstellende Kunst Orchester em Viena (Austria) e a Academica da metropolitana em Lisboa (Portugal). 

 

Compositor de 3 Cds e o conceito do concerto Celloop: Orquestra de um homem só, Christian também criou um projeto social chamado Gratefulpath (rota da gratidão) em 2014, fazendo concertos por 8 paises europeus, arrecadando fundos para a erradicação da poliomelite.

 

IAMCHRIS: CITIZEN OF THE WORLD (cidadão do mundo) esta atualmente em uma verdadeira tournee mundial, que começou em abril de 2017.

Você pode conhecer mais sobre o Christian acessando seu site: Clique aqui!

Bruno Péu

Bruno Péu, pianista paraguaio,iniciou seus estudos musicais na adolescência. Após um breve período, descobriu sua paixão pelas teclas, ingressando no Conservatório Bellas Artes no Paraguai. Atualmente, em Foz do Iguaçu/PR, cursa Música com ênfase em piano na Universidade Federal da Integração Latino-Americana, sendo orientado pelos pianistas Bia Cyrino e Marcelo Corrêa. Lá também ministra aulas para o Curso Preparatório de Piano, destinado a alunos que queiram ingressar na universidade.

Abgar Tirado 

Assossiação dos Violonistas das Vertentes 

Grupo formado por estudantes e profissionais, que buscam movimentar a cultura do violão na região das Vertentes das mais diversas formas.

Acompanhe o trabalho desta assossiação na pág do Facebook: https://www.facebook.com/assoviovertentes/

Banda d`Retalho

Trio - Piano, Cello, Violino - Adriana Abid Mundin, Ana Julia Chinelato, Cleiton Ribeiro

Rodrigo Sampaio

 

Carlos Batistella

Flautista Mato-Grossense, Carlos Augusto Soupinski Batistella iniciou os seus estudos em Flauta Transversal aos 15 anos de idade, em Nova Mutum, interior de Mato Grosso, no projeto social Orquestra Sinfônica Jovem de Nova Mutum. Durante alguns períodos teve aulas com o Flautista José Evangelista(Brasília), que com orientação do mesmo, mudou-se para Brasília/DF para estudar flauta na Escola de Música de Brasília.


Em Janeiro de 2014, prestou vestibular para o curso de Licenciatura em Música na Universidade Federal de São João Del Rei/MG, onde estuda flauta atualmente com o Prof. Dr. Antônio Carlos Guimarães. Carlos já participou de masterclasses de diversos flautistas, entre eles, Claudio Barile(Argentina), Michael Faust(Alemanha), Renato Axelrud(Brasil), Dejan Gavric(Alemanha), Shivhan Dohse(EUA), Roy Amotz(Israel), Jean-Louis Beaumadier(França), Celina Chalier(Brasil/EUA), Leonardo Winter(Brasil), Anders Chapelon(Suécia) e Marcelo Parizzi(Brasil), entre outros.Carlos Batistella foi 1ª Flauta da Orquestra Sinfônica Jovem de Nova Mutum, e flautista de diversos grupos de câmara. Atualmente Carlos faz parte do grupo Hematacama, e também atua nas Orquestras Ribeiro Bastos, Lira Sanjoanense, Orquestra Sinfônica Jovem de Nova Mutum e Orquestra Sinfônica Ciranda Mundo, grupos onde teve a oportunidades de tocar ao lado de artistas como Ian Guest e Ivan Lins.

Gostaria de ouvir um pouco da flauta de Carlos Batistella? Clique aqui!

Inspirados pelo vasto universo da música instrumental brasileira e da música instrumental mundial, Pablo Araújo (cavaquinho), Lucas Batista (contrabaixo) e Neivison Barbosa (bateria) se juntaram nesta formação inusitada para formar o Bola na Trave Trio.

Um trio de música instrumental que tem como proposta um repertório autoral e uma releitura dos vários estilos de música brasileira e universal. Além de levantar a bandeira que a música instrumental tem de ser melhor difundida e conquistar mais espaços dentro do cenário da cultura brasileira.

O repertório mescla composições autorais do trio com clássicas canções da bossa, do choro, do baião e vários outros estilos de música em arranjos ousados e inesperados. O trio sugere uma viagem dentro da polirritmia universal. Com uma influência do jazz o trio abre espaço para a surpresa de improvisações que vão além do convencional.

Maria Lojek

Sofia Leandro UFSJ

Professores Pioneiros da Expedição Musical que levou as Universidades a realização de um tratado de cooperação.

Christian Jeub

Christian Jeub, nascido em Solingen, estudou música sacra e educação musical na Musikhochschule em Colônia, Alemanha, sendo pós graduado em Regência Coral e Orquestral na Folkwangschule em Essen.  Paralelo aos trabalhos corais próprios, regeu variadas produções como “Die Fledermaus” – “O Morcego” e “Die Zauberflöte” –

“A Flauta Mágica”. Em Orvieto na Itália, ele dirigiu a obra “Um Ballo in
maschera” de Verdi em agosto de 2003. Em 2005, foi premiado no concurso de regência de Bologna.

Atualmente, é diretor musical da Universitätsmusik de Koblens (Universidade de Musica de Koblenz) e rege o coral da universidade e a Orquestra Sinfônica jovem de Koblenz. 



Modesto Fonseca

Nascido na cidade mineira de Ponte Nova graduado em música, Bacharelado em Regência, pela Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, mestre e doutor em musicologia histórica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO.

É Professor Adjunto do Departamento de Música da Universidade Federal de São João del-Rei desde 2010, onde leciona, entre outras, as disciplinas Prática de Orquestra e Canto Coral. Foi Regente Adjunto da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo de 1993 a 2010, é Regente Titular da Orquestra de Câmara de Viçosa – MG desde 1994 e é o atual Diretor-Regente da Orquestra Lira Sanjoanense.

Como regente visitante esteve à frente de diferentes orquestras e corais em Minas Gerais, Espírito Santo, Paraíba e Rio de Janeiro.